Mulheres que amam demais.

Mulheres que amam demais.

Por Francisco Beck Neto

Muitas mulheres sofrem por não saberem amar, ou melhor por amar demais descontroladamente um amor sufocante, com um ciúme doentio, algo destrutivo. O sentimento se confunde , a relação se desgasta e o relacionamento acaba. Já existe uma associação um grupo que se reúne para tentar buscar soluções para esse tipo de problema é o MADA ( Mulheres que amam demais ) Visitem o blog da MADA RJ.

Os doze passos do Mada :

Admitimos que éramos impotentes perante os relacionamentos e que tínhamos perdido o controle de nossas vidas.

Passamos acreditar que um poder superior a nós mesmas poderia nos devolver a sanidade.

Decidimos entregar nossas vidas aos cuidados de Deus, na maneira como o concebíamos.

Fizemos um minucioso e destemido inventário moral de nós mesmas.

Admitimos perante Deus, perante nós mesmas e outro ser humano, a natureza exata de nossas falhas.

Nos dispusemos inteiramente a deixar que Deus removesse os defeitos do nosso caráter.

Humildemente, pedimos a Ele que nos livrasse de nossas imperfeições.

Fizemos uma lista de todas as pessoas que prejudicamos e nos dispusemos a reparar os erros que cometemos com elas.

Fizemos reparações diretas dos danos causados a tais pessoas, sempre que possível, salvo quando fazê-lo significasse prejudicá-las ou a outrem.

Continuamos fazendo o inventário pessoal e, quando estávamos erradas, nós o admitíamos prontamente.

Procuramos, por meio da prece e da meditação, melhorar nosso contato com Deus, na forma em que o concebíamos, rogando apenas o conhecimento de Sua vontade e forças para realizar essa vontade.

Graças a esses passos, experimentamos um despertar espiritual e procuramos transmitir essa mensagem a outras mulheres, dependentes de pessoas.

Procuramos praticar esses princípios em todas as nossas atividades. Nada, absolutamente nada, acontece por equívoco no mundo de Deus. A não ser que eu aceite a vida totalmente do jeito que ela é, não poderei ser feliz. Preciso me concentrar menos no que é preciso mudar no mundo e mais no que eu preciso mudar em mim e nas minhas atitudes.

Texto cedido pelo MADA. Adaptado do AA (Alcoólicos Anônimos)

Francisco Beck

Um eterno aprendiz! Técnico de Informática, Web Designer, Designer Gráfico, Editor de Imagens e Vídeos, Criador e Curador de Conteúdo

Deixe uma resposta